14/06/2011

Do estudo

Adoro framboesas.
E o estudo de Fernando Pessoa (que eu até gosto vá, mas é tramado pra caramba), dos seus heterónimos, das suas dicotomias, das suas temáticas e das suas doidices, está a revelar-se bem mais agradável ao fazer-se acompanhar de taças e taças de framboesas fresquinhas.
A ver se substitu-o os doces por fruta fresca que também sabe bem e não engorda tanto, sim porque se me ponho a comer doces não paro mais, os meus nervos são gulosos. Exames, eu odeio-vos. E pronto era só isto, vou voltar a enterrar a cabeça nos livros e nas toneladas de folhas.

2 comentários:

s. disse...

Não vou acabar, embora haja pessoas que queiram que eu o faça.
Quem não quiser que não veja (:

Ana disse...

Concordo plenamente. Muitas vezes as promessas são ditas da boca para fora, sem qualquer intenção de as cumprir. Por isso mais vale não ter expectativas e mais tarde surpreendermo-nos, do que as ter e decepcionarmo-nos.