23/01/2012

Irmão

Tenho tantas saudades, queria tanto que ainda fosses assim pequenino. Agora nunca me deixas dar-te beijinhos e apertar-te, dizes que já és grande, que isso é coisas de miúdas, que não gostas de mimos. Mas sabes mano, nós vamos sempre precisar de mimo, mesmo quando formos realmente grandes. Agora pensas que não, mas tal como precisavas dele quando eras pequenino, vais voltar a precisar, daqui a mais um bocadinho, quando te passar a idade parvinha do armário. E tu também és querido muitas vezes, pensas que eu não percebo porque te lembras logo que não é suposto seres (no teu entender) e paras logo, és rápido nos teus gestos de mimo e carinho, mas olha puto, eu já cá ando há mais tempo que tu e, a ti, topo-te a léguas :b

4 comentários:

Francisca. disse...

Oh, como eu te compreendo ...

Francisca. disse...

Compreendo e acredito. Mas tanto tempo para quê? Estou tão cansada de ... sofrer.

Érika disse...

Eu tenho duas irmãs mais novas, e elas são o oposto :o
Demonstram demasiado o carinho e os miminhos que as vezes chateiam ;b
Mas esta fofinho o texto (;

Lady C disse...

Obrigada, é que já andei a pesquisar e não encontrei nada...