29/03/2016

Trabalhar ao fim-de-semana

 
Sempre trabalhei aos fins-de-semana. Comecei com um part-time de fim-de-semana, para conciliar com a faculdade e mais tarde passei para full-time (até voltar a part-time por causa do estágio) e mesmo nesse regime trabalhava também ao fim-de-semana. A minha vida social alterou-se desde logo, trabalhava enquanto todos os outros estavam disponíveis para jantares, saídas, cafés, passeios, e estava de folga quando os meus amigos e namorado estavam a trabalhar ou nas aulas. Foi um desafio, mas lá me habituei aos horários inversos aos do resto do mundo. Custa abandonar jantares de amigos mais cedo porque no dia a seguir é dia de trabalho, seja sábado ou domingo, custa recusar saídas à noite, não passear em dias soalheiros ou não poder estar tardes inteiras na esplanada entre imperiais geladas e conversa em dia, mas crescer tem destas coisas. O trabalho é imperativo e por isso o importante é tentar aproveitar ao máximo o tempo que temos disponível e, sem dúvida, geri-lo da melhor maneira. Preencher os finais de tarde é a regra de ouro, porque posso não ter disponibilidade para ir almoçar, mas tenho disponibilidade para lanchar, posso não poder passar a tarde esplanada, mas posso ir lá ter por volta das 18h e, depois de sair do trabalho, tenho horas e um coração cheio para dedicar aos meus. E desse lado, alguém a trabalhar ao fim-de-semana?
 
 

4 comentários:

Catarina Dias disse...

Já trabalhei ao fim de semana em part-time num hotel e digo-te que não foi nad agradável!!!

C disse...

Percebo o que dizes! Nunca trabalhei ao fim de semana mas no Técnico era raro o fim de semana que não ia para lá trabalhar... O dizer mil vezes que não era o que mais me acontecia! Agora que trabalho em part time e estou a fazer a tese, ando, finalmente, a aproveitar os fins de semana como já não fazia desde que entrei na faculdade! Há-de ser assim, até pelo menos a tese não começar a apertar :)

Paula Cabaço disse...

Eu trabalho aos fins-de-semana, feriados, até no domingo de Páscoa trabalhei! Também é um part-time. Às vezes custa um bocadinho e ando sempre baralhada com os dias, mas é assim que funciona. Já me habituei, em parte.

www.luz-e-poeira.blogspot.pt

Ju. disse...

Dependendo da especialidade que escolher, muito provavelmente também terei de trabalhar durante alguns fins de semana. Custa, sim, mas, tal como dizes, a solução é aproveitar bem o tempo livre!
Beijinho*