20/06/2010

...





Hoje vi-te! Já não te via há algum tempo, embora todos os dias pense em ti. È incrível como tudo o que ouço ou vejo me leva a pensar em ti, em coisas que dizias ou que fazíamos.


Hoje vi-te e senti-me como se me tivessem dado um murro no estômago! Parecia que o coração me ia saltar do peito a qualquer momento. Senti um arrepio que me percorreu a espinha, as minhas pernas tremiam e eu tive dificuldades em respirar.


Tu não me viste, continuaste o teu caminho e eu vim para casa. Vim para casa e chorei, chorei como tenho chorado nas ultimas semanas. Como tenho chorado desde que me deixaste na berma da estrada e seguiste a tua viagem, aquela que tantas vezes disseste só ter sentido se chegássemos juntos ao seu destino.

6 comentários:

Lady C disse...

Tudo isso custa, mas um dia acaba por passar...

Tânia Gil disse...

Eu sei que sim, não há mal que dure para sempre...

Rita disse...

Como eu conheco tao bem essas sensaçoes.
Nao sei se passa, espero que sim...mas atenua. Pode demorar mas atenua***

Tânia Gil disse...

Ai então que atenue depressa porque parece que cada vez está mais dificil...

Rita disse...

por incrivel que pareca, um dia acordas e ja nao custa tanto...

Tânia Gil disse...

Parece incrivel mesmo, mas espero que sim...